top of page

COPA DO MUNDO com Pitada Natural | Culinária marroquina e as tâmaras.


Pegando o gancho do confronto em campo entre Marrocos e Canadá, hoje vamos falar um pouco sobre a culinária marroquina que, por sinal, já situamos um pouquinho quando falamos sobre a culinária árabe aqui.



No post que fizemos anteriormente, ressaltamos que os árabes são um grupo étnico, portanto, uma cultura pertencente a diferentes países do Oriente Médio e da África Setentrional. Marrocos, no caso, é um desses países da África e que possui uma culinária inesquecível e autêntica. O país é localizado num ponto chave de trocas e interações com outras regiões como o mediterrâneo, a África Saariana, o Oriente Médio e a Península Ibérica, de forma que sua culinária reflete esse mosaicos de contatos.


A gastronomia marroquina é bem diversificada e refinada, contando com uma gama de especiarias, frutas, nozes e legumes. As especiarias são amplamente usadas, destacando-se a canela, cominho, gengibre e o açafrão, união que leva cores e sabores impetuosos no prato. De sabor inconfundível, o limão, azeite e as frutas secas são os aromas que perfumam a cozinha e dão mais um toque memorável a comida.


Três pratos típicos de Marrocos são:

Couscous: pois é, se você ama cuscuz como a gente, agradeça ao povo marroquino. De herança africana, o couscous marroquino é bem conhecido no mundo ocidental e adaptado as diferentes cozinhas a redor do mudo. Só no Brasil temos duas versões, o polêmico cuscuz paulista e o cuscuz nordestino, o cuscuz de milho, ensinamos a fazer aqui. O couscous marroquino é um prato cheio de legumes, carnes, grãos e sêmola de trigo.


Kafta: um tipo de almôndega de carne bovina ou de carneiro beeem aromática. Ela é conhecida nos churrascos brasileiros (agora você já tem uma desculpa para acender a churrasqueira e fazer aquele churrasquinho temática vendo o jogo). Na versão tradicional, são adicionados ovos e cozido em molho quente, claro, com muitos temperos. O hortelã no final é o toque perfeito.


Zaalouk: pastinha de berinjela tradicional com tomates, temperados com coentro, sal, páprica, azeite e cominho. A berinjela é vegetal oriundo do mundo árabe e por conta disso sempre está presente nos pratos típicos da cultura. Outra duas pastinhas com ingredientes tradicionais árabes é a bissara, pasta de lentilhas, e a taktouka, pasta de pimentões e tomates que tem versão Pitada Natural para fazer em casa. Diga-se de passagem, são ótimas sugestões para levar naquela confraternização de final de ano!


A comida, como sabemos, é um conjunto de símbolos e significados culturais que inclui também o próprio ato de comer. No Marrocos, tradicionalmente, come-se com a mão direita e em uma travessa em comum na mesa, com o pão presente em todas as refeições. O almoço é a refeição principal, exceto na época do Ramadã em que acontecem jejuns.




E claro, não poderíamos esquecer das tâmaras!


As tâmaras são indispensáveis na culinária marroquina. Segundo argumentam os povos árabes, essas frutas tradicionais são o suficiente para manter um beduíno marchando por três dias. Elas carregam significados sagrados e, além disso, ter uma tamareira perto da casa representa hospitalidade. Então já deu para perceber que a tâmara é parte essencial da cultura árabe.


O sabor das tâmaras já é surreal, mas uma dica boa é usá-las para adoçar e dar aquele tchãn nas receitas. Para quem nunca comeu, seu sabor se assemelha ao do caramelo, mas, no caso, elas são naturalmente saudáveis por conter açúcar e bastante fibra, baixo teor de gordura e muitos nutrientes importantes para nosso organismo. São frutas bem diversas, tendo ao redor do mundo mais de 1.500 variedades, sendo a da espécie Medjool a mais conhecida e originária no Marrocos. Essa variedade é incrível, pois ela é consumida in natura, não passa por nenhum processo de desidratação, então ela é bem macia, corpulenta e com sabor ainda mais delicioso.


Elas nascem em palmeiras que demoram mais de 7 anos para começar a produzir. Depois disso, os produtores precisam subir de 12 a 15 vezes ao ano pra cuidar das tâmaras e, para que as frutas não sejam bicadas pelos passarinhos e nem caiam no chão, são embaladas em uns sacos furadinhos. Então, imaginem o cuidado, atenção e carinho no cultivo dessa espécie! Claro que no final vale a pena, além de deliciosa, ela é uma excelente fonte de energia, rica em magnésio, ferro e tem 3 vezes mais potássio que a banana.


Como nós somos apaixonados pelas tâmaras, não poderia faltar receitinhas, então separamos essas duas receitas com tâmaras aqui do blog para vocês darem uma conferida, mas cuidado, a chance de dar uma vontade incontrolável é alta!



 

BOMBOM GELADO DE AMENDÔAS COM TÂMARA

Essa receita aqui não tem erro, é super fácil de fazer e o melhor de tudo: uma sobremesa saudável.



 

BOMBONS DE TÂMARAS


Essa versão de bombom recheado com Pasta de Amêndoas e Leite de Coco e coberto com chocolate meio amargo é irresistível, é o melhor bombom saudável que você vai provar!

 

VEJA TAMBÉM


Confira nosso canal no Youtube Pitada Natural e acesse muitos outros vídeos para você se inspirar.


Não perca as atualizações no Instagram @pitadanatural.


Acompanhe nossas páginas e esteja por dentro de todas as novidades e conteúdos produzidos com muito carinho e especialmente para vocês.

kit-temperos-quadrado.jpg

Bora fazer?

Compre suas Pitadas pelo nosso site e receba em casa, em todo Brasil, com FRETE GRÁTIS a partir de R$99!

bottom of page